terça-feira, outubro 28, 2008

Poesia

Parole
Parolar
In Verbus
Verbo há
Retoando o tom que vem
Mudando o som
Falando: trem!!
Sendo nuvens, luas, velas
Arrumados bois
Familias
Rumos, brumas, roupa nova.

Na lírica sozinha
Resiste o ir, o vir
Retoa a cor da bola
À Bola? Populi
No trem do desconvexo
Flor relaxa
Solta a rima
E trai no movimento
O drible do lábio no ar.

E parole no mar
Palavra faz gritar silêncios imortais
E em vídeo, em prece
Acordes, quermesses
Vagam nomes, abismos, ais
Ruas tocam sons legais
E na trilha da letra viva
A alma só costura emoção.

Um comentário:

Victor Coelho disse...

Adorei essa poesia.